15 de ago de 2010

Slow Cooker e o Gostinho de Comida Caseira



Para quem mora fora do Brasil, os famosos produtos clichês que muitos sentem falta como arroz, feijão, picanha, guaraná e pão de queijo, eu tive ao meu alcance com facilidade na FL. A comunidade de brasileiros cresce a cada dia pelo mundo e eu nunca deixei de me surpreender com as facilidades que resultavam dessa rede de contatos. Salgadinhos e docinhos de festa por encomenda, açougue brasileiro, restaurante a quilo, mercadinho brasileiro com a TV ligada na Globo e até mesmo o supermercado americano com a ala de produtos brasileiros. O que foi mais difícil de driblar, porém foi o gostinho de comida caseira. Aquele de você chegar a casa, abrir a panela e se inebriar com aroma do tempero delicioso, de uma comida que, obviamente, não foi preparada por você.

Caro leitor (a), eu consegui driblar um pouco dessa saudade. E divido aqui essa minha descoberta:

A famosa Slow Cooker é uma panela elétrica que chegou para resolver a vida de muitas donas de casa ocupadas ou com poucos dotes de cozinha. Nos anos 60 as mulheres norte-americanas começaram a deixar o titulo de dona de casa para se juntar à forca de trabalho. Com essa mudança, veio a necessidade de buscar uma solução para que, ainda que elas não estivessem presentes, o jantar sempre estivesse pronto. Em 1971, a Slow Cooker virou um hit.

Como funciona?

Em receitas usuais, você mistura um tipo de carne, temperos, legumes (crus), o que talvez resulte em 5-10 minutos de trabalho, liga e deixa-a aquecer a mistura por 4-6 horas, e se depara com um ensopado de carne com legumes tão curtido que talvez o aroma lembre o que a sua avó faria em um almoço de família nos domingos. É quase como uma mágica, a única panela, você pode deixar cozinhar o jantar logo no inicio do dia, passar o resto da tarde fora de casa, e chegar a casa e se deparar com um jantar que você nem lembra mais que preparou! Vale lembrar que essas panelas não consomem muita energia e não aquecem o resto da cozinha. O que no verão, faz toda a diferença para quem pilota o fogão.

Depois de ouvir maravilhas a respeito, eu comprei a minha e o meu primeiro livro de receitas. Com cinco pratos que deram muito certo (com aprovação da audiência), parti para o segundo e hoje tenho receitas de aperitivo, passando por sopas a sobremesas. Ainda não executei essas, mas me sinto capacitada de fazer um ótimo jantar graças a minha panela preciosa.

Quer experimentar?

Pot Roast (Cozido de carne assada com cenoura e batata)

1 lata de sopa de cogumelo Campbell.
1 Envelope de sopa de cebola (tipo Knorr)
6 batatas medias cortadas em quatro
6 Cenouras cortadas em rodelas grossas
1 kg de lagarto (tempere com alho, sal, pimenta e cuminho)

Mistura todos os ingredientes na panela. E depois de 8-9 horas olha só o jantar que você FEZ!

5 comentários:

  1. inspirada pelo seu post, comprei um slow cooker! Sabado fiz meu primeiro prato: moroccan turkey stew. Ficou uma delicia!!! e a melhor parte: da para congelar e ter comida caseira praticamente todo dia!!! Obrigada pela dica! Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. De nada Helen! Glad I helped :-)

    ResponderExcluir
  3. Mariana Ribeiro19 outubro, 2011 06:36

    Amiga, eu tenho essa panela e quase nao uso porque nao tenho receitas gostosas...voce recomenda algum livro de receitas? Ah...qual e a carne equivalente ao Lagarto aqui nos Estados Unidos? Obrigado pelas dicas! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mari, tenho dois livros, o que esta acima, na foto junto com a panela e o "Not your mother's - slow cook recipes for two" esse é bem legal pois a porcao fica menor tambem e nao sobra tanto. O corte de carne para fazer esse tipo de receita aqui se chama "bottom round roast". Beijinhos!

    ResponderExcluir