16 de ago de 2013

Disseram que eu voltei americanizada II

Fonte:  www.carmenmiranda.com.br

Depois de publicar o primeiro post aqui, achei no meu bloquinho do celular mais algumas sugestões que tinha anotado. Lembrando que nem eu me identifico com todas, só achei interessante colocar tudo que recebi na minha pesquisa informal.



                                                      Trilha sonora que serviu de inspiração


Segue a continuação:

1.       Já pintou uma parede na sua casa. O acabamento ficou uma porcaria, mas foi melhor do que pagar a grana que te cobraram;
2.       Tem seu late night show preferido;
3.       A sua novela das oito virou algum reality show no canal Bravo, TLC ou E!;
4.       Já assistiu uns 5-10 filmes com Will Ferrell e até começou achar mais graça das comedias norte-americanas;
5.       Deixa a casa aberta, carro aberto com coisa dentro...Sem botar o lap-top no porta-malas!
6.       Tem alguns biquínis americanos para não arrasar em eventos sociais e já aprendeu que quem usa sunga na praia é Europeu ou homossexual;
7.       Já acostumou que seu vizinho não fala bom dia, mas não é tão antipático. Ele só mantém a distancia para chamar a policia se o seu radio estiver alto ou você resolver fazer uma fogueira ilegal;
8.       Aprendeu a fazer unha, cabelo e depilação em casa;
9.       Reconhece qualquer brasileiro numa multidão de estrangeiros;
10.   Já perdeu o receio de comprar coisas na internet e ter o cartão clonado;
11.   Bota gasolina no carro com toda a intimidade;
12.   99% das vezes vai ao Mall, é comprar presentes para quem está no Brasil;
13.   Tem um amigo que tem tanta coisa no carro que você tem certeza que ele mora ali mesmo;
14.   Ainda bate palma quando começam a cantar “Happy birhday”;
15.   Não se acostuma com o restaurante fechando às 21h;
16.   Ainda não entende como gostam de Root Beer e Twizzlers;
17.   Já ganhou 5 dólares na raspadinha e achou que ficou “rycah” por causa da conversão;
18.   Sabe que quando os americanos se referem ao tal “Brazilian time” é o mesmo que chegar atrasado;
19.   Você acredita que vai se aposentar no Brasil mesmo sabendo que não será o mesmo Brasil que você deixou para trás. Aliás, toda vez que volta já observa: “Nossa como isso aqui mudou”.
20.   Fica envergonhado pela nação quando assiste Brazilian Butt Lift infomercial na TV. E o pior, seus amigos no trabalho perguntam se funciona.
21.   Sabe que seus amigos Americanos não perderiam uma boquinha na sua casa, pois não é todo dia que degustam o “true Brazilian BBQ” na faixa;
22.   Se sente invadido com dois beijinhos molhados na bochecha;
23.   Não se veste tão formal para o trabalho e já se acostumou com a vizinha cinquentona do cubo ao lado vestindo minissaia jeans branca logo de manha cedo;
24.   Você se pega pensando em inglês;
25.   Em noites de exaustão seu cérebro relaxa e você acaba falando em português com quem só te entende em inglês;
26.   Acredita que toda que qualquer fila, por menor que seja, é o símbolo máximo de ineficiência;
27.   Dispensa qualquer promoção de Mcdonalds para comer no Five Guys;
28.   Tem a mão o endereço do mercadinho brasileiro mais próximo;
29.   Sabe que apresentar e convencer alguém a comer o chicken lettuce wrap do PF Changs é difícil mas vale a pena;
30.   Troca qualquer Haagen darz por um sorvertinho personalizado da  Cold Stone Creamery;
31.   Tem a certeza que vai ver 98% do Campeonato brasileiro no Globo Internacional por compactos ou reprises;
32.   Ainda no quesito futebol, depois algum tempo escutando narrações locais (leia-se: canal latino ou ESPN com algum britânico) você admite que sente falta da emoção do Galvão;
33.   Sabe exatamente porque americano não pega um penny do chão virado em coroa (não é preguiça);
34.   Quando escuta um "Talvez" sabe que está mais para um não do  que um sim (a pessoa só está sendo só  educada com a sua tentativa de dar um "jeitinho";
35.   Dirige exatas 7 milhas acima do limite porque esse é  o “actual flow” em que o povo dirige  na auto-estrada sem medo de tomar multa (dependendo do estado esse limite pode mudar);
36.   Já se acostumou a receber ofertas de cartão de crédito e toneladas de propagandas no correio e colocar o envelope inteiro no lixo logo em seguida;
37.   Já tem na cabeça uma resposta padrão para: “Você pensa em voltar para o Brasil?” e “Você prefere morar aqui ou lá?”;
38.   Já comemorou muitas festas de família pelo Skype;
39.   Volta do Brasil com a mala cheia de temperos, carne seca, goiabada, chocolate, biquíni, artesanatos e roupas lindas que você nem sabe como vai lavar;
40.   E por fim, defende criticas ao Brasil e os EUA igualmente, afinal os dois países agora fazem parte da sua vida.

Lembrou-se de mais alguma?  Compartilhe aqui. 

15 de ago de 2013

Disseram que eu voltei americanizada...




Fonte: Google Images



É muito interessante se dar conta que depois de alguns anos morando no fora do Brasil você, em passinhos de formiga, vai se adaptando, e o que antes era choque cultural vira normalidade.


Quanto mais aprendo sobre a cultura norte-americana, mais me enxergo brasileira. Identificando os contrastes, acabo compreendendo melhor como nossas culturas nos influenciam em nossos valores e na maneira em que nos comunicamos.

Inspirada nas letras da Carmem Miranda e em sugestões de amigos, comecei a recolher pequenos hábitos e maneirismos que fomos adquirindo ao longo de nossa permanência nos EUA. Justamente a prova, que mesmo que não quiséssemos admitir, estamos sim, cada um na sua medida, um pouquinho americanizados.

O resultado foi o seguinte:

1. Não acha mais estranho a conta o restaurante ser entregue durante a sobremesa;

2. Comeu pizza com a mão e usa o guardanapo só para limpar a mão;

3. Já fez ou tomou Jello shots;

4. Compreende que os “drinking games” são o que realmente fazem uma festa gringa ficar boa;

5. Já tem a sua revista de fofoca favorita e aproveita para ler todas na caixa do mercado;

6. Falando em supermercado, quem coloca as compras nas sacolas é o caixa ou o ajudante;

7. Acha normal um homem vietnamita fazer sua mani / pedi;

8. Já tem seu sabor favorito de girl scout cookie;

9. “Estender roupa no varal” é só para roupa delicada do Brasil que não pode colocar na secadora;

10. Não tem tanque em casa e não sente falta dele;

11. Não lava os sapatos ou tênis;

12. Acha um absurdo ter que pagar estacionamento no shopping quando visita o Brasil;

13. Vai num restaurante de frutos do mar e só quer o camarão se vier descascado;

14. O stop na rua realmente é Stop. E se um dia você avançou achando que a rua estava vazia acabou tomando um susto;

15. Não lava o carro já faz alguns meses;

16. Fila de banco só se for sentado no carro no drive-thru e olhe lá!

17. Tem um sempre uma garrafinha de agua no carro;

18. Arranha a marcha (de leve) quando dirige no Brasil;

19. Quer dobrar direita no sinal vermelho;

20. Não conhece o barulho da própria campainha da casa, a porta fica aberta mesmo;

21. Não tem telefone residencial só celular (e escolhe quem vai atender);

22. Se a energia acaba por mais de 30 minutos o mundo acaba também;

23. Vive com as mãos limpas (lavadas ou cheias de Purell) e estranha quando o banheiro não está equipado;

24. Não toca em bebes ou crianças alheias a não ser que os pais (germophobics ou não aprovem verbalmente);

25. Acha que o transito no Brasil é caótico e cada vez que volta diz que piorou mais;

26. Já tem um cereal do café da manha preferido;

27. Sabe o seu pedido do Starbucks de cabeça e todas as suas variações;

28. Apesar daquela impressão dos nossos amigos e familiares de achar que tudo nos EUA funciona você já passou por momento de burocracia e descobriu que tem até palavra para isso aqui: Red tape!

29. Fica surpreso com o poder de compra dos amigos e familiares que visitam;

30. Compra a roupa sem vesti-la no provador já sabendo que se não ficar legal em casa você leva na loja e pega o dinheiro de volta (sem dor de cabeça);

31. Aprendeu a usar regularmente cupom de desconto no mercado, loja e restaurante;

32. Se sobrar comida no prato no restaurante, pede uma caixa para guardar as sobras sem constrangimento algum;

33. Sabe que quem realmente manda no seu poder de compra é o seu credit score;

34. Para no sinal vermelho a noite numa rua deserta e não fica com medo;

35. Dirige com a janela aberta se o tempo estiver bom;

36. Tem um time de futebol americano, baseball e basquete;

37. Não fica claustrofóbico se a casa está com as janelas fechadas (por causa do ar condicionado central);

38. Quem lava louça na casa é a maquina de lavar louça, alias você já desenvolveu a técnica de acomodar panelas, pirex, múltiplos pratos e copos e tudo mais em uma rodada só;

39. Descobre a necessidade de ter um SUV ou uma mini-van assim que a família cresce;

40. Viaja para o Brasil em Julho e não leva nenhum casaco.

Ei, você leitor, expatriado (ou não), lembrou-se de mais algum? Compartilhe aqui!

 

17 de fev de 2013

Wondering in San Diego

Alguns meses atrás eu tive a oportunidade de colocar meus pés na Califórnia pela primeira vez. Quero ficar rycah e me aposentar lá!



San Diego é a 8 maior cidade dos EUA, tem um clima temperado, praias bacanas, atrações para todos os gostos e entrou para a lista das cidades que se tivesse oportunidade, voltaria para explorar um pouco mais.


Mapa de San Diego
 Créditos: katherinebaxter.blogspot.com 


Nos primeiros dias, como o maridón estava participando de uma conferencia no centro da cidade, nós optamos por ficar no Gaslamp District. Achei boa localização, o aeroporto fica bem pertinho do centro e a corrida de taxi de lá até o hotel foi 14 dólares. No resto da viagem, tivemos o privilégio de ter um amigo local como nosso cicerone e que também nos hospedou em sua casa no centro.

Hotel Sofia 

Fica a dois quarteirões das ruas do Gaslamp District. Posiciona-se como hotel boutique, pois faz parte do grupo Historic Hotels of America, o prédio é de 1915 e em 2006 foi restaurado para virar o Hotel Sofia. Os quartos são pequenos mas são aconchegantes e limpos. Nossa vista era para o Bail Bonds*, nada glamour, rsrs.

Gaslamp Quarter

Essa é uma área do centro de San Diego que há cerca de 25 anos atrás, o governo resolveu recuperar e investir na restauração. Vale a pena caminhar de dia só para reparar nas fachadas de estilo vitoriano.



Créditos: sandiegan.com



As ruas são bonitas, com ótimos restaurantes, lojas variadas e vida noturna animada. Cheguei na terça-feira a noite e fomos direto caminhar pelas ruas e estava bem movimentado.



Bares que gostamos:

Basic -  410 10th Ave San Diego, CA 92101

Bubs -  715 J Street CA San Diego 92101

Quality Social -  789 6th Avenue San Diego, CA 92101

Café da manhã badalado:



Fomos conhecer o famoso restaurante Broken Yolk . Famoso entre os locais por servir o café da manhã o dia inteiro, ele também apareceu no programa Man Vs Food (do canal de TV americano Travel Channel), o que o tornou uma atração turística. O apresentador do programa foi desafiado a comer esse prato.

Confira o video aqui: https://vimeo.com/55495522  



Desafio ironman: 25 ovos!

Levando em consideração o movimento, achei o atendimento excelente, mas durante o final de semana é bom chegar cedo ou fazer reserva. Ah! E o suco de Laranja é feito na hora!









O que poucos dizem, mas é bom saber:

Dicks last resort 

Antes de achar que está sendo mal atendido, esse bar é conhecido pelo mal atendimento. Os garçons são treinados para responder os clientes, ter um temperamento de pavio curto e sacanear. Quem entrar tem que estar no espirito e aguentar a brincadeira. Por exemplo, nas mesas não tem guardanapo, normalmente o garçom já vai jogando nos clientes ou no meu caso, a garçonete gritou e trouxe um (1) para a mesa de 5 adultos.





Faixa de pedestres:

Não confie muito nos carros parando, mesmo na faixa, nosso amigo (morador do Gaslamp) falou que vira e mexe acaba testemunhando cenas horríveis de atropelamentos, principalmente a noite.

Moradores de rua:


Um dos pontos fracos foi a quantidade de moradores de rua e pedintes nas ruas. Eles não são de assediar ou roubar os turistas, e dá para reparar que a policia fica monitorando eles, mas é bom ficar esperto.

Se o seu negocio é a night:

Fluxx 
Foi lá que o ator Ashton Kutcher foi flagrado com outra mulher enquanto ainda estava casado com a Demi Moore.

Stingaree
Essa boate é enorme, 3 andares, bem popular sexta e sábado. Normalmente os famosos ficam no terceiro andar e reservam a área VIP.


Intervention Sundays

Durante o verão, essa é a Pool Party mais popular e louca da cidade. Acontece na piscina do Hard Rock Hotel. Como a cidade é predominantemente de serviços e a folga da maioria é na segunda, todo mundo sai no domingo e cai na festa. Depois que a festa acaba lá o pessoal sai de biquíni pela rua e vai para a boate Stingaree ou qualquer side bar. Um ótimo people watch!

Bail Bonds* - Escritórios que oferecem empréstimos com juros altíssimos para pagar fianças de quem foi condenado por qualquer crime. Eu reparei que aqui nos EUA o tribunal e a cadeia são no centro da cidade, por isso é comum ver esse tipo de “loja” no centro.

24 de dez de 2012

Trilha Sonora de Natal

Queridos leitores,

Já que os tempos de fita cassete acabaram, divido aqui a playlist que montei com as minhas musicas favoritas de Natal. 
Eu coloquei os links para cada uma delas logo abaixo, mas reparei que o blogger de vez em quando faz eles desaparecerem. Para acessar a lista na íntegra clique aqui.


Feliz Natal e que o Papai Noel e o do Céu sejam generosos e abençoem cada um de vocês e suas famílias!












29 de nov de 2012

Natal nos EUA: The Elf on the Shelf



Português: O Elfo na prateleira (ou estante)
Que tal começar uma tradição de Natal com as crianças da casa?

Esses dias eu estive em Cedar Rapids, Iowa com a família do maridón para comemorar o dia de Ação de Graças e conheci uma idéia de Natal muito bacana.

Visitando um casal de amigos e seus filhos, reparei que quando o menino (4 anos) começou a aprontar, a mãe dele disse bem séria: “filho, o Ernie está vendo tudo o que você esta fazendo e vai contar para o Papai Noel”. O garotinho segurou a birra e tratou de se comportar o resto da noite. No fim do jantar não agüentei de curiosidade e perguntei: quem é o Ernie?

Ela disse: “Ernie is the elf on the shelf.” / O Ernie é o elfo na prateleira.” Eu: Elfo? Na prateleira?

Esse é o Ernie sentadinho na prateleira só de olho no Oliver
Ela, na frente do filho (Oliver), continuou: “O Ernie é o elfo ajudante do Papai Noel que vem aqui passar o dia conosco e vigiar o Oliver e o Finn (outro filho recém-nascido). Assim que dormimos, ele volta para o Pólo Norte e conta ao “bom velhinho” tudo que o Oliver e o Finn fizeram de bom ou ruim durante o dia. Desse modo, se o Oliver não se comportar, não vai ganhar o que ele pediu. Todo dia a gente acorda e repara que o Ernie se senta num lugar diferente da casa, mas o Oliver sempre acaba encontrando ele.”

O livro “Elf on the Shelf” (Autoras: Carol Aebersold & Chanda Bell, 2005) é bem fofinho, colorido e cheio de rimas e vem dentro de uma caixa com o boneco do elfo.

Fonte: http://www.elfontheshelf.com Preco: US$29.95

E todas as noites do mês de Dezembro, os pais lêem a mesma história (ilustrando como Papai Noel sabe quem se comporta por conta do trabalho dos elfos) para os filhos.

Segue abaixo mais detalhes (traduzidos livremente) que achei no site:

O elfo na prateleira é a quem ajuda o Papai Noel a fazer a lista de crianças obedientes que vão ganhar presentes.

A tradição começa quando o Papai Noel envia os elfos para os Centros de Adoção. Os elfos hibernam a espera de suas famílias adotivas. Eles só acordam quando a família lê o livro “Elf on the Shelf”, e batiza o elfo com um nome especial. Você pode até registrá-lo online no site oficial. Uma vez nomeado, o elfo vira parte da família e aparece todo ano na época do Natal.

Excelentes ouvintes e observadores, os elfos são os olhos e ouvidos do Papai Noel. Durante o dia-a-dia ao redor da casa, nenhuma boa ação passa despercebida, afinal eles levam seu trabalho a sério. Vale lembrar que ninguém pode tocá-lo senão ele perde suas forças e poderes mágicos.

Cada noite, depois que a família vai dormir, o elfo vigilante usa seus poderes mágicos para voar de volta ao Pólo Norte. Uma vez lá, ele faz seu relatório diário para o Papai Noel , encontra-se com amigos (elfos também) , compartilham histórias sobre suas famílias adotivas, brincam com as renas e comem os biscoitos feitos pela Mamãe Noel !

Todas as manhãs, antes da família acordar, o elfo volta para casa e como eles também gostam de brincar, nunca espere encontrá-los no mesmo local. Enquanto alguns gostam de se esconder no freezer (provavelmente porque lembra o Pólo Norte) e outros preferem sentar-se na lareira ou pendurar-se no lustre. Os elfos gostam muito de brincar de esconde-esconde com as suas famílias e aprontar um pouquinho.


Dentro da geladeira
Pilotando o trenzinho

E finalmente no dia 24 de Dezembro, o elfo escuta o sino do Papai Noel e voa de volta para o Pólo Norte até o retorno no Natal do ano seguinte.



Quer ver por onde mais os elfos se metem? Clique aqui 



Perguntas e respostas mais freqüentes (tradução livre do site oficial):

Quando o meu elfo chega?

O elfo pode chegar a qualquer hora, mas normalmente ele ou ela aparece no início das férias escolares. Nos Estados Unidos, isso é geralmente em torno de Ação de Graças.

Chegando motorizado!

O que devo fazer se o alguém tocar meu elfo?

Se o seu elfo foi tocado, polvilhe um pouco de canela ao lado dele ou dela antes de dormir. A canela é como uma vitamina para elfos, e ajudá-los a voltar para o Pólo Norte. Quando eles chegam, os médicos do Pólo-norte cuidarão dele.

E se o meu elfo não mudar de lugar?

Não se preocupe. Às vezes, ele tem um lugar preferido, assim como você pode ter uma cadeira favorita ou um lugar no sofá, se o elfo não mudou, é porque está sentado em um de seus lugares favoritos também!

Por que meu elfo não pode ficar comigo o ano todo?

Há tantas coisas que precisam ser feitas no Pólo Norte. Com tantos brinquedos para fazer, listas de crianças obedientes para finalizar, árvores para decorar e biscoitos para assar, o papai Noel precisa de seus elfos para ajudar!

O que o meu elfo vai dizer ao Papai Noel?

O elfo relata tudo para o bom velhinho. Por exemplo: quando você foi ou não obediente. Se você fizer suas tarefas, ele diz que você se comportou bem. Quando você não empresta seus brinquedos, ele diz ao Papai Noel também! Se você tem uma mensagem especial para o Papai Noel, você pode cochichar no ouvido do Elfo que ele manda seu recado.

Por que o meu elfo volta ao Pólo Norte todas as noites?

O elfo volta todos os dias para não se esquecer de nenhum detalhe do dia para contar ao Papai Noel. Isso ajuda o bom velhinho a ter o relatório mais atualizado do que você andou fazendo!

Por que eu vejo elfos em lojas? Eu achei que eles vinham do Papai Noel.

Todos os elfos vêm do Papai Noel. Alguns vêm direto do Pólo Norte para sua casa, e alguns vêm de centros de adoção especiais que o papai Noel aprovou. Os centros de adoção são muitas vezes localizados dentro de algumas lojas. Assim como você pode ir até a loja para adotar um animal de estimação, seu elfo pode ser adotado, também. A coisa mais importante é que não importa como um elfo chega a sua família, eles têm a mesma missão especial: ser os olhos e ouvidos do Papai Noel durante toda a época do Natal.




Depois de ter testemunhado a obediência instantânea do querido (porém travesso) Oliver, acho que meus amigos vão sentir falta do Ernie o resto do ano...