26 de fev de 2012

84th Academy Awards - Mas afinal, quem vota no Oscar?


Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/84th_Academy_Awards


Queridos leitores, dei um "pause" nos posts da Itália para falar do evento que mais mexe com a indústria cinematográfica norte-americana e do mundo, a premiação do Oscar.

Podem ficar tranqüilos e continuarem lendo porque esse post não vai falar de "qual é o favorito", "mais bem vestidos" e afins. Acho que a televisão e revistas já deram uma overdose em todo mundo.

Hoje dedico esse espaço para entrevistar quem de fato é membro da academia e realmente vota em quem ganha as estatuetas. Uma participante ativa, digamos assim.

Fonte: http://www.imdb.com/name/nm2374736/


Joann Bernat trabalha como dublê em diferentes séries e filmes norte-americanos e é psicóloga nas horas vagas. E para completar, nos acasos da vida também é minha animada amiga da ginástica.

BGWA: Como é quando tudo começou? O que te fez um dia acordar e perceber que queria trabalhar na indústria do cinema?


Joann: Eu era ginasta havia 10 anos e treinava para competir nos Jogos Olímpicos. Durante um dos treinamentos sofri um ferimento grave e fiquei impossibilitada de participar em competições. Percebi que muitas das "quedas" em cenas de ação eram o mesmo "pouso" que eu já havia sido treinada praticando ginástica competitiva. Esse foi o início de ser dublê.


BGWA: Existe algum tipo de curso ou treinamento para se tornar um dublê?


Joann: Há aulas de treinamento de acrobacia, mas eu recomendaria pesquisar quem está ministrando / coordenando a formação e checar os créditos dessa pessoa no site  http://www.imdb.com/. SEGURANÇA vem sempre em primeiro lugar. Nós aprendemos muito apenas estando no set. E, claro, às vezes, é quem você conhece na indústria. É um monte de networking, marketing de si mesmo e suas habilidades.

BGWA: Como você inicia e avalia as oportunidades de trabalhar em produções de filme?


Joann: Eu uso os contatos com os quais eu trabalhei no passado. Existem também serviços que acesso para ver quais são os próximos projetos, locação do filme, e quem fará parte da equipe.


BGWA: Como foi sua primeira experiência de dublê?


Joann: Minha primeira experiência foi na Flórida, aprendendo a "ser queimada" (imersão de corpo inteiro).


BGWA: Qual é o lado glamoroso e não-glamoroso de trabalhar na área cinematográfica?


Joann: Glamoroso, para mim, é trabalhar com certos atores e, às vezes, conhecê-los melhor pessoalmente. Nós geralmente não temos essa oportunidade, pois no set tudo é trabalho. É sempre bom ter cabeleireiro, um guarda-roupa, e maquiadora por perto. O lado não-glamoroso é ficar esperando para fazer a minha parte (cena) no projeto. No entanto, eu sou sempre grata a trabalhar em um projeto, pois é um meio muito competitivo.

BGWA: Como você sabe que fez a coisa certa? O que significa sucesso para você nesta carreira?


Joann: Quando eu não estou fazendo 10 tomadas da mesma cena. Sucesso, para mim, é ser agendada para o próximo trabalho.

BGWA: Que conselho você daria para alguém que quer seguir nesta carreira?


Joann: Tente encontrar um mentor no negócio que tenha experiência e uma boa reputação para o trabalho ou coordenação de dublê. 
 
BGWA: Como um membro da academia você é participante ativo da votação para a premiação do Oscar. Como funciona?


Joann: Membros do “Sindicato” do Screen Actors (SAG) podem votar nos indicados da Academia, desde que estejam em dia com suas mensalidades.

Cabe aqui mencionar que para facilitar o acesso aos filmes indicados, Joann recebe o DVD dos filmes (que estão em cartaz) em casa ou bilhetes-cortesia para assisti-los na telona. Ela acessa o site oficial e vota alguns dias antes.


Graças a ela pude ver “The Iron Lady” e “The Artist” na telinha aqui em casa.

Quem tem amigos tem tudo nessa vida, não é mesmo?


 

Entrevista original concedida por escrito / Original written interview:

Questions:

1. How and when it all started? What made you one day wake up and realize you wanted to be in the movie industry?

I was a gymnast for 10 years, working towards the Olympics. I was badly injured while training and was unable to compete any longer. I realized that many of the "falls" in stunt work were the same "landing" as what I had already been trained in while doing competitive gymnastics. That was the start of doing stunts.

2. Is there some sort of course or training camp to become a stunt?

There are stunt training classes but I would research who is doing and coordinating the training and look at the person's credits to their name on the IMDB.com. SAFETY IS ALWAYS FIRST. We learn a lot by just being on the set. And, of course, sometimes, it is who you know in the industry. It is a lot of networking and marketing yourself and your skills.

3. How do you initiate and evaluate your opportunities to work in film productions?

I use the contacts I worked for/with in the past. There are also break-down services I use to see what the upcoming projects are, where the film location will be and who has been cast.

4. How was your first stunt experience?

My first stunt experience was in Florida, learning how to do "burns" (Full body engulfment).

5. What is the glamorous and non-glamorous side of working in the movie scene?

Glamorous, for me, is working with certain actors and sometimes, getting to know them. We usually don't get to know an actor well as we are on the set to work. It is always nice to have wardrobe, hair and make-up nearby. The non-glamorous side is waiting to do my part on the project. However, I am always grateful to work on a project as it is very competitive.

6. How do you know you did the job right? What does mean success to you in this career?

I know I did the stunt right when I am not doing 10 takes. Success, to me, is being booked on the next job.

7. What advice would you give to someone that wants to pursue in this career?

Try to find a mentor in the business who has been around for awhile and has a good reputation for the stunt work or stunt coordinating they did/do.
8. As a member of the academy you are an active participant of the voting for the Oscars. How does it actually work?
Screen Actor's Guild (S.A.G.) members can vote for the Academy nominees if we are paid up on our S.A.G. dues.






Nenhum comentário:

Postar um comentário